Rua João Lisboa s/n São Pedro
Codó-MA CEP 65.400-000
(99) 3661-3856
(99) 98805-2207
suporte@hostdominus.com.br
vendas@hostdominus.com.br

Blog


Segurança do site: motivos para usar HTTPS

Você já usa um Certificado de Segurança SSL no seu site? Se a resposta é não, saiba que está na hora de dar prioridade para esse assunto. A adição do HTTPS para sites e lojas virtuais torna-se cada vez mais uma necessidade.

Além da maior relevância para SEO (que o Google anunciou em uma das últimas atualizações do seu algoritmo), o HTTPS antes do nome do seu domínio torna-se cada vez mais uma exigência do mercado – já que o protocolo garante mais segurança para os dados que circulam na web.
Quer saber mais? Então venha conferir mais sobre o assunto nesse post.

Atualização no Google Chrome

Um bom motivo para colocar a segurança do site em primeiro lugar é que a partir de janeiro de 2017, uma atualização no Google Chrome informará aos usuários se o site está ou não utilizando o protocolo de segurança HTTPS. O cadeado verde continuará aparecendo normalmente, mas agora, caso o seu site não tenha HTTPS, aparecerá uma informação com maior destaque mostrando que o site não está seguro.

De acordo com a equipe do Google, essa mudança será gradual e acontecerá a partir da versão 56 do navegador Chrome. Essa mudança ocorreu, pois o cadeado verde nem sempre era percebido pelos usuários, dessa forma, surgiu a necessidade de criar um alerta com maior destaque na própria barra de endereço – para informar que o site não é confiável. Isso ajuda a lembrar da importância de manter os dados pessoais seguros na internet.

Assim, a preocupação maior será para sites que solicitam informações de senha e/ou cartão de crédito como, por exemplo, as lojas virtuais.

O que é o HTTPS?

Você deve estar se perguntando o que é o HTTPS, certo? O HTTPS (ou Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro, na tradução literal) é um protocolo de segurança que informa aos visitantes que aquele site está protegido.

Isso significa que foi instalado um Certificado SSL e quando um site utiliza esse protocolo, é recomendável fornecer os seus dados bancários ou pessoais para efetuar compras online, por exemplo, pois o site possui uma proteção extra.

Fonte: HostGator


O que é uma hospedagem de site?

 

Você já parou para pensar em como um site fica disponível na internet? Registrar um domínio é o primeiro passo para começar sua presença online, mas ter apenas ele não garante que o site estará online na internet.

Além do domínio – que é o seu endereço na internet – você precisa de um local para guardar os arquivos que compõem seu site, então com essa dupla seu site ficará online perfeitamente.

Venha conhecer como funciona esse armazenamento do site e o que é uma Hospedagem de Site.

O que é uma Hospedagem de Site?

Um site é um conjunto de arquivos (textos, imagens e códigos) que juntos formam as páginas que estamos acostumados a encontrar na internet. Os arquivos do site são lidos por programas especializados – os navegadores, mas antes esses arquivos precisam estar guardados em determinado local, o que chamamos de servidor.

Ter esse local para armazenar os arquivos é fundamental, pois o domínio não guarda nenhum conteúdo do site, ele é apenas o endereço eletrônico (ou URL). O que faz esse papel é o servidor.

Um servidor é um computador robusto que possui mais recursos e melhor desempenho que um computador normal, ele possui a função de armazenar diversos arquivos e deixá-los disponíveis para que outros computadores consigam acessar. Por isso dizemos o servidor “hospeda” o site, foi aí que surgiu o termo hospedagem de site.

De uma forma simples: a hospedagem é um espaço no servidor que armazena todos os arquivos que compõem um site para deixá-lo acessível na internet.

Recursos da Hospedagem

Há diversos tipos de hospedagem, e cada uma possui características e alguns recursos diferentes. Vamos conhecer alguns dos principais recursos (que fazem a diferença na definição de qual o tipo de hospedagem escolher para o seu projeto):

O armazenamento (também conhecido como espaço em disco é o limite de espaço que o conteúdo de um site pode utilizar dentro do servidor. Então, antes de contratar um plano, é importante saber qual é o tamanho que os arquivos do seu site possuem para comparar com o espaço em disco disponibilizado no servidor.

É a quantidade de dados que podem ser transferidos para a hospedagem em um mês, por exemplo: quando você precisa atualizar o site, fazer upload de imagens ou qualquer outro conteúdo, o recurso de transferência está sendo utilizado.

Além disso, ao acessar um site é feito o download dos arquivos pelo navegador, dessa forma a transferência (ou tráfego) também está relacionada à quantidade de visitas que um site recebe. Porém isso não está relacionado a picos de tráfego, mas sim, um tráfego constante.

Outro fator que está ligado ao consumo deste recurso é a otimização do site, sendo assim, os sites com melhores otimizações consomem menos recursos de transferência.

Painel de Controle:

Um Painel de Controle serve para facilitar a administração do site e dos recursos da hospedagem contratada sem que o usuário precise ter conhecimentos técnicos. Nesses paineis a interface é amigável, o que torna mais fácil o gerenciamento da hospedagem, criar contas de e-mails, alterar senhas, configurar domínios, banco de dados, instalar softwares etc.

Contas de e-mail:

O e-mail é uma das principais ferramentas de comunicação na internet, e ter contas de e-mail com o seu domínio, além de ser muito profissional, garante um contato com mais credibilidade com os seus clientes ou leitores.

O e-mail é oferecido gratuitamente em muitas hospedagens, incluindo a HOST DOMINUS, e aqui o número de contas que podem ser criadas é ilimitado (lembre-se que as suas mensagens de e-mail também irão contabilizar no espaço em disco da hospedagem).

Domínios:

O domínio é o endereço do site na internet (entenda mais neste post), e conhecer quantos domínios pode ter em uma hospedagem é pertinente para quem deseja criar vários sites diferentes. Mas se você tiver apenas um site um plano com domínio único, como o Plano 4, por exemplo, oferece recursos suficientes.

Criador de Sites ou CMS:

Para quem não tem conhecimento técnico, um dos principais fatores a serem analisados em uma hospedagem de site é a disponibilidade de Criador de Sites ou CMS (sistemas de gerenciamento de conteúdo).

Há diversas formas para criar um site e, certamente, a melhor opção para quem não sabe programar é escolher um criador “arrasta e solta” – que é fácil de usar. Além disso também há a opção de criar um site com alguma CMS como o WordPress, por exemplo – e é importante saber se a hospedagem escolhida aceita a instalação desses gerenciadores de conteúdo, como é o exemplo da hospedagem de site HOST DOMINUS – que é compatível com os dois.

A Hospedagem de Site desempenha uma função primordial para o seu site, ela armazena todo o conteúdo e deixa disponível na internet. Venha conhecer nossos planos de hospedagem e conte com a ajuda do melhor suporte do mercado.

Fonte: HostGator


10 dicas de como deixar o seu app com um design mais profissional

Certamente você já se deparou com algum site, aplicativo e demais ferramentas que chamem a atenção, seja pelas cores, pelo layout e, principalmente, pela identidade visual. Certo? O design importa – e muito -, pois é através dele, e do conteúdo, que o seu app pode ficar ainda mais atrativo.

app com designapp sem design

O primeiro passo é identificar a sua marca, o seu logo, as cores que serão utilizadas para seguir uma linha e deixar o seu app ainda mais bonito e profissional. Normalmente, as cores são relacionadas ao logo, por exemplo, e a partir disso você pode começar a pensar nos ícones que o seu aplicativo pode ter, nas imagens a utilizar, pois tudo isso faz parte do design do app, para que ele seja mais atrativo e conquiste mais usuários.

É importante pensar que se o seu aplicativo é de um consultório, por exemplo, você pode colocar os ícones relacionados à clínicas, médicos, exames, laboratórios, pois cria uma identidade e é mais fácil para o usuário assimilar as informações, além de deixar o app mais personalizado. E isso vale para todas as outras categorias também, para que você possa criar um padrão aos apps que forem desenvolvidos.

Abaixo citaremos 10 dicas para auxiliar na criação do design do seu app e deixá-lo ainda mais profissional. E não se preocupe se você não tiver muitos conhecimentos com programas de edição de imagens mais complexos, como o Photoshop, por exemplo, pois nós separamos algumas opções mais simples e gratuitas:

#1 – Photoshop online

O Photoshop Online é uma versão mais básica comparada à versão do Adobe, mas apesar de ser grátis, ela é bem eficiente. No site também aparecem as layers e history. Através dela você consegue criar ícones, logos, customizar fotos, editar imagens, enfim, mexer em todas as funcionalidades como no programa instalado no seu computador e conseguir montar uma identidade visual bem bacana para o seu app.

app online

#2 – Pixlr

Esta outra ferramenta, Pixlr, é bem parecida com o Photoshop Online. Por ela também é possível criar uma nova imagem ou abrir uma já existente e editar ou customizar conforme a identidade que você quer criar para o seu app. Basicamente, todas as funcionalidades do Photoshop estão presentes neste site. Ele também é grátis e simples para mexer, apesar de ter a linguagem em inglês.

app online 2

#3 – Flaticon

O Flaticon é um site com mais de 200 mil ícones já prontos e coloridos. Você faz a pesquisa de uma palavra-chave, em inglês. (Caso não tenha muita familiaridade com essa língua, pode utilizar o Google Tradutor, por exemplo, para ajudar). Depois é só baixar a imagem que deseja, escolher o formato, que pode ser PNG, SVG, EPS ou PSD, a cor e o tamanho. Existem as imagens gratuitas e também as pagas, mas na hora de fazer o download o próprio site mostra a opção.

app icones

 

#4 – Iconfinder

O Iconfinder é um site com mais de 1 milhão de ícones, e é parecido com o Flaticon, a pesquisa da palavra-chave também é em inglês, as imagens podem ser gratuitas ou pagas, mas algumas imagens são coloridas, outras pretas e brancas, e ele não dá a opção de colorir, apenas de escolher os formatos, SVG, PNG, AI ou CSH, e o tamanho. Lembrando que o mais indicado é o PNG, pois o fundo é transparente e você consegue editar em outros programas como o Photoshop Online, por exemplo, se precisar colorir a imagem ou alterar o tamanho.

icone de app

#5 – Logaster

Não tem um logo para a sua marca? Crie um através do site Logaster. Você vai precisar fazer um cadastro, depois inserir o nome da sua empresa ou o nome que vai aparecer no logo, a categoria, e escolher entre mais de 600 opções de modelos de logos para o seu app e a sua marca. Você consegue fazer o download gratuito, mas também tem a opção paga:

– Grátis: logo em tamanho pequeno e com marca d água
– R$ 37: 1024px (PNG ou JPEG)
– R$ 73: 5000px (PNG ou JPEG)
– R$ 92: Para impressão e tela (SVG, PDF, PNG ou JPEG)

screen-shot-2016-12-09-at-3-22-35-pm

 

#6 – Adobe Kuler

O Adobe Kuler é um site bem interessante e que pode ajudar na hora de escolher a opção de cores para o seu app, para criar a identidade visual dele. Você pode fazer o upload de uma imagem e através de um editor identificar quais são as cores exatas, além de mostrar o RGB. É possível também procurar palhetas de cores através de palavras-chaves que estejam relacionadas dentro do site. Por exemplo, se você digitar “cupcake” ele vai mostrar as opções com esse tema.

screen-shot-2016-12-09-at-3-23-28-pm

 

#7 – Pexels

O Pexels é um site que disponibiliza milhares de imagens de paisagens para fazer o download gratuitamente e poder utilizá-las dentro do seu app. Se o seu app é de turismo aproveite este site! A busca por palavra-chave também é inglês. Você escolhe a imagem que desejar e clica no botão “Free Download“. Lembre-se sempre de verificar se aparece esta mensagem: “✓ Free for personal and commercial use“, pois significa que você tem permissão para usar a imagem para uso comercial e pessoal.

screen-shot-2016-12-09-at-3-24-29-pm

 

#8 – Negative Space

O Negative Space é bem parecido com o Pexels, ele também dispinibiliza milhares de fotos já prontas, somente para fazer o download (gratuito) e inserir no seu app. A busca é em inglês e é possível achar as imagens através de temas, com diversas opções. As imagens são bem trabalhadas. Lembre-se sempre de verificar a mensagem: “Download the hi-res file without any copyright restriction“, pois ela indica que você pode fazer o download da imagem em alta resolução, sem qualquer restrição de direitos autorais.

screen-shot-2016-12-09-at-3-25-15-pm

#9 – Foodiesfeed

O Foodiesfeed também é um banco de imagens com muitas opções, principalmente as gastronômicas.
Escolha o melhor ângulo para usar de acordo com a sua necessidade. Se você tem um app de restaurante/pizzaria vale a pena conferir as imagens deste site. A busca também é em inglês e o download é gratuito.

screen-shot-2016-12-09-at-3-29-57-pm

#10- Freepik

O Freepik é uma opção bem parecida com o Flaticon e o Iconfider. Você consegue fazer o download de ícones, vetores, fotos e arquivos em PSD (Photoshop). Os formatos disponíveis são PNG, EPS e SVG. São mais de 99 mil ícones gratuitos e neste site a busca das palavras-chaves é em português. Além disso, você pode escolher a categoria e o próprio site busca as imagens relacionadas à ela. As imagens podem ser coloridas ou preta e branca.

screen-shot-2016-12-09-at-3-30-41-pm

Depois dessas dicas com certeza o seu app vai ficar muito mais profissional, bonito e atrativo para os seus usuários. Não perca tempo e crie uma identidade visual diferente para o seu app agora mesmo. As cores, os ícones, as fotos, as imagens fazem a diferença e podem garantir muito mais sucesso. Além disso, é muito importante ter um padrão e poder diferenciar o seu app dos demais.

Fonte: Fábrica do Aplicativo


Datacenter virtual: uma tendência em serviços corporativos de TI

Em 2020, manter soluções de cloud computing nas empresas vai ser algo tão corriqueiro como utilizar a Internet, de acordo com o relatório Market Insights da consultoria Gartner. Desde sua popularização, a partir dos anos 2000, a computação em nuvem vem superando obstáculos e desconfianças e agora vive um boom. Hoje, é uma das principais ferramentas para o desenvolvimento de serviços inovadores e, principalmente, para a consolidação de novos negócios para as corporações.

Por conta disso, expressões como SaaS (Software como Serviço) e PaaS (Plataforma como Serviço) ganharam espaço entre os gestores e profissionais de TI por eliminarem custos com aquisição de equipamentos e licenças, trazendo agilidade na operação. Recentemente, um novo termo passou a fazer parte do universo cloud: o Datacenter como Serviço, que traz vantagens em relação à infraestrutura tradicional. Confira quatro benefícios deste que é a nova aposta entre os departamentos de TI:

1 – Investimento assertivo: possuir um datacenter inhouse (dentro da organização) ou até mesmo alugar um equipamento físico exige pagamento do valor total do equipamento – mesmo que apenas parte dele seja utilizada. Com o datacenter na nuvem, ele vai pagar apenas pelo que ocupa, economizando dinheiro e liberando verba para outras áreas importantes do negócio.

2 – Escalabilidade: por mais que um datacenter físico tenha alta capacidade de armazenamento, seu espaço é finito. Cedo ou tarde o servidor não suporta mais armazenar dados, gerando instabilidade para os usuários e comprometendo a possibilidade de novos negócios. Uma das vantagens do cloud é justamente a escalabilidade, termo que refere-se à expansão de armazenamento sem a contratação de novas máquinas.

3 – Customização de projetos: equipamentos fabricados saem da indústria com configurações já estabelecidas, cabendo às corporações adaptar suas demandas ao datacenter. Com a nuvem é o contrário: é possível escolher um modelo totalmente customizado para a realidade do negócio, fazendo do setor de TI um agente de serviços.

4 – Modernização: ficar preso às máquinas e espaços físicos vai na contramão dos negócios digitais.  Não faz muito sentido contratar aplicações de cloud para otimizar a gestão se o coração do departamento de TI – datacenter – ainda estiver restrito ao bom funcionamento do hardware.

Fonte: Locaweb


Página 4 de 16« Primeira...23456...10...Última »