Rua João Lisboa s/n São Pedro
Codó-MA CEP 65.400-000
(99) 3661-3856
(99) 98805-2207
suporte@hostdominus.com.br
vendas@hostdominus.com.br

Blog


O que é streaming de áudio e como criar a sua rádio online

streaming de áudio é a transferência de sons via internet. Com um serviço de streaming é possível criar uma rádio online, para transmissão exclusiva pela web. Basta escolher um plano de hospedagem adequado para garantir a qualidade de suas transmissões.

Você já pensou em criar sua própria rádio online? Já compartilhamos ideias de como ganhar dinheiro na internet, como criar cursos online e agora chegou a vez de explicar o que você precisa para criar sua própria rádio. Com o streaming de áudio é possível fazer transmissões segmentadas, como rádios corporativas, educativas, musicais, entre outras.

Um estudo publicado pela Kantar Ibope Media aponta que a rádio é um meio de comunicação com audiência em todas as classes sociais e idades. Portanto, é um mercado muito promissor para quem deseja gerar negócios. A pesquisa indica que 3,1 milhões de pessoas escutam rádio durante o deslocamento entre dois lugares, e os telefones celulares favorecem essa transmissão móvel.

3 vantagens de usar o streaming de áudio

1. Simultaneidade

Uma das principais características do rádio é possibilitar que as pessoas desempenhem outras atividades enquanto acompanham a programação. Segundo a pesquisa que citamos anteriormente 23% das pessoas revelaram que escutam rádio e usam a internet ao mesmo tempo. Sendo assim, o streaming de áudio pode ser uma ótima alternativa para atrair o público que já usa a internet habitualmente.

2. Alcance ilimitado

As rádios AM e FM operam em frequências que têm uma limitação geográfica, enquanto o streaming de áudio tem um alcance ilimitado. O ouvinte não precisa estar num raio de 50 ou 100 quilômetros para ouvir a sua programação. Tendo conexão com a internet o ouvinte da sua rádio pode estar no outro lado do mundo.

3. Baixo investimento

O investimento para criar uma rádio online usando o streaming de áudio é relativamente baixo. A hospedagem da sua rádio web pode custar um adicional a partir de R$ 30 além do seu site. Você também vai precisar de um provedor de internet, um computador e talvez um microfone, dependendo da programação. Como 32% dos ouvintes declaram prestar atenção à publicidade, você pode rentabilizar horários na programação para veicular anúncios comerciais.

Como criar uma rádio online em 5 passos

Com o streaming de áudio é muito fácil de colocar a sua rádio online no ar. Listamos abaixo os principais passos para você perceber que ingressar neste negócio não é nenhum bicho de sete cabeças.

1. Escolha o streaming de áudio

streaming de áudio pode ser escolhido levando em conta o público que ouvirá a sua rádio online. É possível contratar um plano para 100, 250, 500 ou mil ouvintes simultâneos, por exemplo. O acesso ao painel de configuração é liberado em até 72 horas após a confirmação do pagamento.

2. Configure o WHMSonic

O gerenciamento do streaming de áudio é feito pelo painel WHMSonic, que é muito semelhante ao cPanel usado para gerenciar a hospedagem de sites. A diferença é que o WHMSonic é totalmente voltado para o gerenciamento de áudio e da programação da rádio em si.

3. Crie a programação da sua rádio online

Para criar a programação da sua rádio é muito fácil e rápido. Basta acessar o painel WHMSonic. Lá você poderá criar, editar, ativar e desativar as playlists da sua rádio online. Os conteúdos podem ser separados em diferentes pastas, o que simplifica o acesso e também mantém tudo organizado.

4. Configure a função AutoDJ

Essa função permite automatizar a programação da rádio. Isso significa que você pode deixar o streaming de áudio trabalhando para você. E, enquanto faz outras atividades, a sua rádio permanece no ar. Quando desejar essa função pode ser desabilitada e você pode ter um DJ ao vivo para comandar a programação em dias ou horários específicos.

5. Adicione as músicas ou áudios MP3

Depois de seguir os passos acima você pode finalmente adicionar as músicas ou áudios que irão embalar a programação da sua rádio. Você não precisa necessariamente tocar só música, a programação pode ter notícias, bate-papos, debates, dicas, etc. Basta que os arquivos estejam no formato MP3.

E aí, gostou da ideia de ter a sua própria rádio online? As possibilidades são inúmeras, desde criar a rádio online institucional para empresas, como escolas de idiomas, academias de ginástica ou supermercados, até simplesmente se tornar um criador de conteúdo, para compartilhar a sua opinião, inspirar outras pessoas ou divulgar projetos e causas. Você pode, por exemplo, criar uma rádio online para cobrir a próxima copa do mundo. Que tal?

 

Fonte: HostGator


Site fora do ar: como evitar os principais motivos que causam indisponibilidade?

Você fez tudo o que é recomendado para criar um site sem cometer falhas, mas aí surgiu um problema: o seu endereço ficou indisponível. A intenção era fortalecer a presença online, mas com o site fora do ar isso compromete a imagem do seu negócio e atrapalha a estratégia de marketing. Sem falar no caso das lojas virtuais, onde cada segundo de indisponibilidade significa uma venda a menos.

Para ficar mais fácil de entender, vamos voltar lá no início da construção do seu site. Você já ouviu falar que criar um site é muito parecido com construir uma casa? Será preciso escolher um endereço e um terreno antes de começar a construção. O terreno que abriga a casa equivale ao serviço de hospedagem de um site. É lá que você armazenar todo o “material” do seu site, blog ou loja virtual. A indisponibilidade do servidor pode ser um dos motivos que tiram o seu site do ar, mas existem muitos outros. Venha entender.

Motivos que podem deixar um site fora do ar

Diversos fatores podem interferir na disponibilidade do seu site na internet, desde um domínio expirado, ataques de hackers e até bloqueios de rotas internacionais. Listamos abaixo as principais ocorrências e o que você pode fazer para evitá-las.

1. Falhas na programação do site

Se você fez o seu site sozinho, usando uma ferramenta como o Criador de Sitesou algum outro de gerenciador de conteúdo como o WordPress, é provável que você não tenha feito nenhuma alteração de código. Mas se você contratou um desenvolvedor, certamente ele utilizou uma linguagem de programação, como PHP ou JavaScript, para criar o seu site. Neste caso, algumas alterações no código-fonte ou um simples erros no código podem deixar o site fora do ar. Por isso, é importante conversar com o seu desenvolvedor sobre eventuais falhas que possam provocar a indisponibilidade do seu site.

2. Erros no redirecionamento de URL

Você já ouviu falar alguma vez sobre “redirect 301“? É uma orientação que aparece num determinado endereço, redirecionando o usuário para o endereço correto. Nos casos de extensões de domínio de cidades, por exemplo, usar o redirecionamento é uma alternativa para a sua estratégia de marketing. Poderia ser feita assim: você registra o domínio www.chaveiro.floripa.br e redireciona este site para o site que você já tem, que pode ser www.chaveirodailha.com.brMas se o redirecionamento não é feito da forma correta pode deixar o seu site fora do ar. Como este não é o único tipo de redirect, verifique com seu desenvolvedor se isso pode estar causando a indisponibilidade.

3. Falhas na configuração do site na hospedagem

Depois de escolher o seu fornecedor de hospedagem é necessário fazer a configuração. Se você não tem tanto conhecimento em programação de sites é importante contar com o auxílio da equipe da empresa que está contratando. Inclusive, no momento de escolher uma hospedagem para o seu site, verifique se existe um suporte especializado, que atenda em português e esteja disponível 24 horas por dia.

Uma pequena falha na configuração do site na hospedagem pode deixá-lo fora do ar, então na hora de você configurar o seu site cuide com atenção as questões como: compatibilidades, instalação correta do CMS, revise a transferência do conteúdo, verifique temas e plugins. Qualquer equívoco pode deixar o seu site fora do ar, converse com a equipe de atendimento da empresa sobre as versões compatíveis com o serviço e também sobre o escopo do suporte, ou seja, que tipo de configuração é de responsabilidade da empresa ou sua.

4. Uso de recursos do plano de hospedagem

Ao contratar um serviço de hospedagem você escolhe um plano, que geralmente tem uma capacidade de recursos de processamento, memória, uso de disco, link com a internet e outros. Caso o site alcance este limite estabelecido no plano, ele pode ficar fora do ar. Existem diversas causas para o uso excessivo de recursos, como por exemplo: sites muito populares com grande número de acessos simultâneos, plugins em sistemas de gerenciamento de conteúdo, scripts mal desenvolvidos, atividades de uso excessivo de FTP, bancos de dados e outros. Mas tudo pode ser facilmente resolvido conversando com um consultor da empresa de hospedagem.

5. Indisponibilidade do servidor de hospedagem

Você já ouviu falar em uptime? Este é o termo usado para identificar o tempo de atividade de um servidor. Quanto mais alto for o uptime, significa que as chances de ter o site fora do ar são pequenas. Os melhores servidores de hospedagem costumam garantir uptime de 99,9%. Ou seja, a chance de um site ficar fora do ar é de apenas 0,1% num determinado período. Se você contratou um fornecedor que oferece essa garantia, significa que o seu site pode ficar fora do ar por no máximo oito horas no período de um ano, que tem 8.760 horas no total.

Fonte: HostGator


Entenda a importância do conteúdo nos aplicativos móveis

Cada vez mais pessoas utilizam os seus dispositivos móveis para navegar na web, acessar sites e, claro, utilizar aplicativos! Muitos apps se tornaram indispensáveis para o dia a dia dos usuários, simplesmente por serem úteis. Mas para um aplicativo ter sucesso, além de se mostrar útil, ele precisa de conteúdo relevante! Entenda agora a importância do conteúdo nos aplicativos móveis. Acompanhe!

Ele aumenta o engajamento do público

Antes de mais nada, conteúdo em aplicativos é uma oportunidade de manter o usuário interessado na sua marca e também de promover a sua empresa. As pessoas utilizam aplicativos para as mais diversas funções: planejar viagens, organizar sua agenda diária, se relacionar com outras pessoas e por aí vai. Se o seu conteúdo ajudá-las a realizar essas tarefas e, ainda por cima, facilitar esse processo, você cria um canal de comunicação direto com o seu público e cria um incentivo para que eles interajam com o seu conteúdo. Se compartilhar um link é o que eles precisam para ter acesso a algo que facilite suas vidas, ok! Eles não verão problema em realizar essa ação.

A relevância do seu conteúdo ajuda a promover o seu app

As lojas de aplicativos não são as únicas maneiras dos usuários conhecerem o seu app. Ainda hoje, a famosa propaganda boca a boca e a indicação de outros usuários é uma forma bem interessante de ampliar os downloads do seu aplicativo.

O conteúdo é uma parte integral da experiência do usuário ao utilizar o seu app, por isso, se o que você compartilhar com ele por lá for de qualidade, pode ter certeza que ele vai incentivar seus amigos a também se tornarem usuários.

É mais fácil criar anúncios e botões de ação com conteúdo

Para muitos desenvolvedores, anúncios são a maior fonte de renda dentro dos seus apps. O conteúdo é um meio interessante para colocar anúncios, tanto como parte do conteúdo quanto uma forma de complemente. Também é possível inserir CTA’s (call-to-action), direcionando para um anunciante ou para alguma área do seu próprio site. A inserção deles no seu app fica mais natural e mais amigável se o conteúdo que você compartilhar por lá for relacionado com o que está sendo anunciado.

O conteúdo pode ir a qualquer lugar

A mobilidade dos dispositivos móveis é uma vantagem e tanto ao criar conteúdo para mobile. Basicamente, o que você coloca no seu app pode ir a qualquer lugar! Só é preciso que o usuário o leve até lá. Conteúdo que se torna relevante para quem utiliza o seu aplicativo pode ser difundido e compartilhado de uma maneira muito rápida. Só é preciso que o usuário mostre-o a outra pessoa, diretamente do seu dispositivo. Assim, você pode ter acabado de conquistar mais um download!

O crescimento do número de usuários mobile e o atual destaque do conteúdo relevante para o usuário entre todos os canais de marketing mostra que essa é uma tendência que está longe de desaparecer.

O conteúdo dos seus aplicativos móveis é mais do que simplesmente algumas informações importantes, ele pode ajudar a conquistar mais downloads e mais usuários para o seu app. Como está o conteúdo da sua aplicação mobile? Conte pra gente aqui nos comentários!

 

Total Cross


O que é revenda de hospedagem? Saiba como começar a sua

A revenda de hospedagem é uma oportunidade que os grandes fornecedores de hosting, como a HOST DOMINUS, disponibilizam para quem deseja revender seus serviços. É um produto que promove um negócio próprio, pois através dele, uma pessoa pode oferecer serviços de hospedagem para terceiros, gerenciando valores, planos, pacotes e recursos que serão disponibilizados aos clientes.

Se você já pensou em usar o potencial da internet para empreender, a revenda de hospedagem é uma excelente oportunidade. A vantagem é que o negócio pode ser desenvolvido e gerenciado da maneira que o proprietário desejar, além do processo de contratação da revenda ser simples e rápido. Este tipo de empreendimento é, geralmente, destinado a desenvolvedores, agências digitais que necessitam hospedar sites de clientes, e demais interessados em abrir uma empresa de hospedagem e que possuam conhecimento na área (um requisito importante). O momento é favorável: os empreendedores estão cada vez mais convencidos sobre a importância da presença digital para seus negócios.

O negócio de revenda permite que você tenha uma marca própria de servidores de hospedagem. Além disso, você pode gerenciar os valores dos pacotes, a capacidade de armazenamento e transferência e até os recursos disponíveis. Por meio do painel WHM (gerenciador da revenda) é possível criar e gerenciar as contas adquiridas. Através dele, é feita a liberação do cPanel para os clientes, assim como a suspensão e qualquer alteração, edição ou exclusão das configurações realizadas em um site.

3 características de uma revenda de hospedagem

1. Flexibilidade

Com o Painel de Controle WHM você terá flexibilidade para gerenciar os planos de hospedagem de seus clientes. Além disso, terá total independência para criar e modificar as contas e poderá conceder acesso a recursos para a gestão de sites e e-mails.

2. Faturamento automatizado

Você não precisa se preocupar com a gestão financeira da sua revenda de hospedagem. É possível automatizar suas necessidades de faturamento usando o WHMCS, uma facilidade que a HostDominus oferece gratuitamente para revendedores.

3. Escalabilidade

A revenda de hospedagem é um negócio facilmente escalável. Você é quem tem o controle sobre a distribuição de recursos e, sempre que precisar, pode facilmente expandir seu plano de revenda. O upgrade é fácil e rápido.

O Tudo sobre Hospedagem de Sites analisou e criou um ranking com as principais empresas de revenda de hospedagem do Brasil e do mundo. Foi traçado um comparativo entre preço, espaço em disco, tráfego e e-mail.

Se você ainda tem dúvidas se a revenda de hospedagem é realmente um bom negócio e indicada para você, entre em contato conosco.

 

Fonte: Texto tirado do blog HostGator


Página 1 de 1612345...10...Última »