Rua João Lisboa s/n São Pedro
Codó-MA CEP 65.400-000
(99) 3661-3856
(99) 98805-2207
contato@hostdominus.com.br
vendas@hostdominus.com.br

Blog


O que é hospedagem de sites e como escolher o melhor custo-benefício para seu projeto

Se você não trabalha diretamente com tecnologia é possível que tenha dificuldade em compreender alguns termos comuns deste segmento. Talvez você não saiba o que é  hospedagem de sites, tenha dúvidas sobre domínio e não entenda a diferença entre servidores. Fique tranquilo, iremos ajudá-lo a entender esse universo (que nem é tão técnico assim) para que você fortaleça a sua presença digital.  

Qual a diferença entre domínio e hospedagem de sites?

Esses dois termos andam juntos, porque nenhum site vai para o ar sem eles. O domínio é o seu endereço na internet, ou seja, é o que vem depois do “www”. Pode ser o nome da sua empresa ou algo relacionado ao seu segmento de atuação. Por exemplo: www.floresdamaria.com.br ou www.floricultura.com.br. Cada domínio é exclusivo, por isso é importante conferir se o que você deseja usar está disponível. O órgão que regula e controla o registro de domínios no Brasil é o Registro.br, mas você pode fazer essa consulta e contratação através de alguns provedores de hospedagem, que também oferecem recursos para o registro de domínios internacionais, ou seja, que não utilizam .com.br.

Entender o que é hospedagem de sites também é fácil. Ela é responsável por armazenar todas as informações e arquivos contidos em um site Isso significa que, depois de escolher o domínio do seu site, você irá decidir onde ele ficará hospedado. Se traçarmos um comparativo, o domínio pode ser representado por um endereço, como “Rua João Augusto, nº 35”, enquanto a hospedagem é o espaço físico, que neste exemplo pode ser um comércio, uma casa ou apartamento, o local onde são guardados seus pertences. Na internet, os dados também ocupam um determinado espaço, mesmo que virtual. A hospedagem é, portanto, onde os conteúdos ficam armazenados e são disponibilizados na internet durante 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Agora que você já sabe o que é hospedagem de sites é importante saber que existe um terceiro elemento muito importante: o servidor. Os conteúdos dos sites ocupam um espaço virtual (a hospedagem) que, por sua vez, precisa de uma estrutura física para arquivar as informações (os servidores).

Conheça os principais tipos de hospedagem

Assim como existe a hospedagem em hotéis, que costuma ser temporária, e o aluguel de casas, para uma permanência mais prolongada, também existem variações entre hospedagens de sites. No mercado existem vários planos, mas aqui falaremos sobre três deles. Você saberá o que é hospedagem para sites únicos, sites e domínios múltiplos e lojas virtuais. As formas de contratação e os benefícios também podem variar, como você verá a seguir.

Hospedagem para um único site

Entre os tipos de hospedagem de sites e formatos de contratação, você pode optar por planos com pagamentos mensais, trimestrais, semestrais, anuais ou por períodos maiores. Mas, afinal, o que é hospedagem de sites únicos? Como o próprio nome já diz, é um serviço que você contrata para apenas um domínio. O armazenamento pode ser limitado, mas a transferência de dados costuma ser ilimitada e você ainda tem benefícios como contas de e-mail gratuitas e pode usar um criador de sites sem custo adicional.

Hospedagem para múltiplos sites

Podemos classificar os planos de hospedagem de sites em pequenos, médios e grandes. O plano que apresentamos no tópico anterior pode ser considerado um plano pequeno, pois armazena apenas um site. Já um plano médio pode hospedar vários sites e domínios e o investimento tem pouca diferença. 

Hospedagem para múltiplos sites e lojas virtuais

Para quem precisa hospedar vários sites ou lojas virtuais, o ideal é optar por um plano preparado para grandes volumes de dados. Além de ter um armazenamento maior, um plano como este costuma oferecer certificado de segurança gratuito, que é o Certificado SSL.

Se você tem uma loja virtual é recomendado usar uma linguagem mais segura, com criptografia e certificado de segurança. Esses recursos transformam as informações em códigos e embaralham os dados para aumentar a segurança do usuário e tornar o seu site mais confiável. Temos um post que explica os principais motivos para usar HTTPs no seu site.

Vale lembrar que independente do plano escolhido é fundamental que o fornecedor da hospedagem ofereça atendimento 24 horas. Afinal, caso ocorra algum contratempo você precisará de auxílio para resolver.

4 aplicações que você precisa conhecer, agora que sabe o que é hospedagem de sites

WordPress

O WordPress é uma solução usada por 27% da população mundial para criar sites. A aplicação oferece mais de 350 temas que são totalmente customizáveis. Também é possível inserir vários plug-ins para simplificar a rotina de publicações de novos conteúdos, além de várias outras funções.

Joomla

O Joomla é uma ferramenta extremamente versátil, que também permite personalização. Essa é uma solução OpenSource, que possui um código aberto e é desenvolvido por meio de trabalho colaborativo, o que faz com que esteja em constante avanço.

Magento

O Magento é a opção ideal para quem quer começar uma loja virtual. A plataforma é prática e 100% flexível. Com apenas três cliques é possível instalar uma loja virtual.

Drupal

O Drupal é outra ferramenta muito conhecida por sua flexibilidade. É uma solução que dá agilidade ao desenvolvimento de projetos complexos, é segura, escalável e possui uma comunidade muito ativa e colaborativa.  Você pode usá-la para criar um site, blog ou portal.

Ficou mais fácil entender o que é hospedagem de sites e porque você deve conhecer esse universo mais a fundo? Se você ainda tem alguma dúvida.

 

Fonte: HostGator


Como um hacker consegue invadir redes corporativas?

Quem trabalha na área tecnológica já está acostumando com o grande fluxo de informações. Tudo é muito dinâmico, as mudanças são muitas e é preciso estar sempre atento a elas. As novidades no setor tecnológico são constantes, e, além de se preparar e pesquisar sobre como aplicá-las na empresa, também é necessário se defender – o que não é uma tarefa fácil.

Os hackers não perdem tempo e a corrida para proteger os dados de uma corporação é árdua, sempre uma luta contra o tempo, não é mesmo? O que talvez você não saiba é que as tecnologias podem ser aprimoradas, mas os métodos utilizados para hackear uma rede ainda são os mesmos.

Bruno Zani, Gerente de engenharia de sistemas da Intel Security, em uma reportagem para o portal ComputerWorld, conta que um dos maiores desafios para proteger as informações de uma empresa é pensar como um hacker. Segundo ele, existem 6 fases de intrusão que geralmente são usadas para burlar esquemas de segurança. Descubra quais são elas:

1 – Coleta de informações:

É comum que os hackers primeiramente escolham uma empresa-alvo e identifiquem onde o ataque será realizado. Após isso, eles recolhem endereços IP e selecionam perfis que possam armazenar dados corporativos ou pessoais de extrema importância.

2 – Exploração:

O segundo passo, segundo Bruno Zani, é criar uma lista com todos os funcionários e perfis-alvos para começar o processo de varredura – o que inclui a verificação de instâncias específicas de aplicativos vulneráveis executados no ambiente.

3 – Enumeração:

Após identificar o aplicativo vulnerável o hacker passa a procurar versões precisas das tecnologias que tenham falhas e possam ser invadidas.

4 – Invasão:

Depois de encontrar um ponto de entrada, o hacker compromete o servidor web e se aproveita das vulnerabilidades ou problemas de configuração para obter acesso. Quando ele determina como se dará a interação com o alvo e o sistema operacional subjacente, então se infiltra para examinar até que ponto pode expandir um ataque na rede corporativa.

5 – Escalada:

O quinto passo é criar perfis de usuários e privilégios de acesso para espalhar ameaças de uma forma ampla.

6 – Pilhagem:

A última etapa do processo de ataque é a pilhagem. A missão dele geralmente consiste em ter acesso aos dados de cartão de crédito, segredos comerciais da corporação, informações de clientes e pessoais. Seu desejo é minar os dados da empresa e usá-los em seu benefício. Antes um ataque não era tão complexo quanto agora, por isso é importante investir na segurança de dados e estar sempre atento.

Ainda de acordo com Zani, depois de entender a forma como os hackers pensam e agem, é preciso elaborar estratégias para barrá-los.

Muitas organizações investem em uma fortaleza de segurança de TI com uma série de produtos de muitos fornecedores, sendo que cada um possui aspectos diferentes de seus ambientes e em distintas áreas de risco. Mas, como elas não compreendem como esses invasores encontram as vulnerabilidades, não sabem como pará-los.

Não basta apenas investir em relatórios de análise e nos produtos mais avançados. Os funcionários de uma corporação devem ser treinados para evitar distrações e estar por dentro dos processos de segurança da empresa.

É importante que as ferramentas tecnológicas e os colaboradores estejam em sinergia e trabalhem juntos para proteger a corporação.

 Fonte:  Portal ComputerWorld


Segurança do site: motivos para usar HTTPS

Você já usa um Certificado de Segurança SSL no seu site? Se a resposta é não, saiba que está na hora de dar prioridade para esse assunto. A adição do HTTPS para sites e lojas virtuais torna-se cada vez mais uma necessidade.

Além da maior relevância para SEO (que o Google anunciou em uma das últimas atualizações do seu algoritmo), o HTTPS antes do nome do seu domínio torna-se cada vez mais uma exigência do mercado – já que o protocolo garante mais segurança para os dados que circulam na web.
Quer saber mais? Então venha conferir mais sobre o assunto nesse post.

Atualização no Google Chrome

Um bom motivo para colocar a segurança do site em primeiro lugar é que a partir de janeiro de 2017, uma atualização no Google Chrome informará aos usuários se o site está ou não utilizando o protocolo de segurança HTTPS. O cadeado verde continuará aparecendo normalmente, mas agora, caso o seu site não tenha HTTPS, aparecerá uma informação com maior destaque mostrando que o site não está seguro.

De acordo com a equipe do Google, essa mudança será gradual e acontecerá a partir da versão 56 do navegador Chrome. Essa mudança ocorreu, pois o cadeado verde nem sempre era percebido pelos usuários, dessa forma, surgiu a necessidade de criar um alerta com maior destaque na própria barra de endereço – para informar que o site não é confiável. Isso ajuda a lembrar da importância de manter os dados pessoais seguros na internet.

Assim, a preocupação maior será para sites que solicitam informações de senha e/ou cartão de crédito como, por exemplo, as lojas virtuais.

O que é o HTTPS?

Você deve estar se perguntando o que é o HTTPS, certo? O HTTPS (ou Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro, na tradução literal) é um protocolo de segurança que informa aos visitantes que aquele site está protegido.

Isso significa que foi instalado um Certificado SSL e quando um site utiliza esse protocolo, é recomendável fornecer os seus dados bancários ou pessoais para efetuar compras online, por exemplo, pois o site possui uma proteção extra.

Fonte: HostGator


O que é uma hospedagem de site?

 

Você já parou para pensar em como um site fica disponível na internet? Registrar um domínio é o primeiro passo para começar sua presença online, mas ter apenas ele não garante que o site estará online na internet.

Além do domínio – que é o seu endereço na internet – você precisa de um local para guardar os arquivos que compõem seu site, então com essa dupla seu site ficará online perfeitamente.

Venha conhecer como funciona esse armazenamento do site e o que é uma Hospedagem de Site.

O que é uma Hospedagem de Site?

Um site é um conjunto de arquivos (textos, imagens e códigos) que juntos formam as páginas que estamos acostumados a encontrar na internet. Os arquivos do site são lidos por programas especializados – os navegadores, mas antes esses arquivos precisam estar guardados em determinado local, o que chamamos de servidor.

Ter esse local para armazenar os arquivos é fundamental, pois o domínio não guarda nenhum conteúdo do site, ele é apenas o endereço eletrônico (ou URL). O que faz esse papel é o servidor.

Um servidor é um computador robusto que possui mais recursos e melhor desempenho que um computador normal, ele possui a função de armazenar diversos arquivos e deixá-los disponíveis para que outros computadores consigam acessar. Por isso dizemos o servidor “hospeda” o site, foi aí que surgiu o termo hospedagem de site.

De uma forma simples: a hospedagem é um espaço no servidor que armazena todos os arquivos que compõem um site para deixá-lo acessível na internet.

Recursos da Hospedagem

Há diversos tipos de hospedagem, e cada uma possui características e alguns recursos diferentes. Vamos conhecer alguns dos principais recursos (que fazem a diferença na definição de qual o tipo de hospedagem escolher para o seu projeto):

O armazenamento (também conhecido como espaço em disco é o limite de espaço que o conteúdo de um site pode utilizar dentro do servidor. Então, antes de contratar um plano, é importante saber qual é o tamanho que os arquivos do seu site possuem para comparar com o espaço em disco disponibilizado no servidor.

É a quantidade de dados que podem ser transferidos para a hospedagem em um mês, por exemplo: quando você precisa atualizar o site, fazer upload de imagens ou qualquer outro conteúdo, o recurso de transferência está sendo utilizado.

Além disso, ao acessar um site é feito o download dos arquivos pelo navegador, dessa forma a transferência (ou tráfego) também está relacionada à quantidade de visitas que um site recebe. Porém isso não está relacionado a picos de tráfego, mas sim, um tráfego constante.

Outro fator que está ligado ao consumo deste recurso é a otimização do site, sendo assim, os sites com melhores otimizações consomem menos recursos de transferência.

Painel de Controle:

Um Painel de Controle serve para facilitar a administração do site e dos recursos da hospedagem contratada sem que o usuário precise ter conhecimentos técnicos. Nesses paineis a interface é amigável, o que torna mais fácil o gerenciamento da hospedagem, criar contas de e-mails, alterar senhas, configurar domínios, banco de dados, instalar softwares etc.

Contas de e-mail:

O e-mail é uma das principais ferramentas de comunicação na internet, e ter contas de e-mail com o seu domínio, além de ser muito profissional, garante um contato com mais credibilidade com os seus clientes ou leitores.

O e-mail é oferecido gratuitamente em muitas hospedagens, incluindo a HOST DOMINUS, e aqui o número de contas que podem ser criadas é ilimitado (lembre-se que as suas mensagens de e-mail também irão contabilizar no espaço em disco da hospedagem).

Domínios:

O domínio é o endereço do site na internet (entenda mais neste post), e conhecer quantos domínios pode ter em uma hospedagem é pertinente para quem deseja criar vários sites diferentes. Mas se você tiver apenas um site um plano com domínio único, como o Plano 4, por exemplo, oferece recursos suficientes.

Criador de Sites ou CMS:

Para quem não tem conhecimento técnico, um dos principais fatores a serem analisados em uma hospedagem de site é a disponibilidade de Criador de Sites ou CMS (sistemas de gerenciamento de conteúdo).

Há diversas formas para criar um site e, certamente, a melhor opção para quem não sabe programar é escolher um criador “arrasta e solta” – que é fácil de usar. Além disso também há a opção de criar um site com alguma CMS como o WordPress, por exemplo – e é importante saber se a hospedagem escolhida aceita a instalação desses gerenciadores de conteúdo, como é o exemplo da hospedagem de site HOST DOMINUS – que é compatível com os dois.

A Hospedagem de Site desempenha uma função primordial para o seu site, ela armazena todo o conteúdo e deixa disponível na internet. Venha conhecer nossos planos de hospedagem e conte com a ajuda do melhor suporte do mercado.

Fonte: HostGator


Página 3 de 1512345...10...Última »